As cavalhadas foram o tema de inspiração para os participantes da IX Maratona Fotográfica. A partir do próximo dia 10 de setembro (terça-feira), os trabalhos vencedores da competição integrarão uma exposição de fotos no Museu do Divino, que segue até o próximo dia 30

Belíssimas cachoeiras, paisagens naturais únicas, igrejas centenárias, arquitetura colonial, manifestações culturais e artísticas também ricas e seculares. O que não falta em Pirenópolis são imagens que valem a pena ser registradas pelas lentes dos fotógrafos, sejam eles profissionais ou amadores.

E no último mês de junho uma das celebrações culturais mais marcantes da cidade histórica, as Cavalhadas, serviu de inspiração para os participantes da IX Maratona Fotográfica de Pirenópolis, evento de caráter competitivo que reuniu amadores e profissionais. Agora, entre os dias 10 e 30 setembro, os trabalhos vencedores estarão expostos no Museu do Divino, localizado no Centro Histórico de Pirenópolis. O evento tem entrada gratuita e a exposição, com exceção do dia de lançamento (10/09), estará aberta sempre das 8h às 19 horas.

De acordo com a organizadora da maratona fotografia e da mostra, a produtora cultural Gil Tobias, o concurso fotográfico, que está em sua nona edição, é uma forma de apresentar diferentes olhares sobre a festa e a tradição pirenopolina. “Algumas imagens mostram não só a festa em si, mas seus bastidores, seus personagens, ajudando a entender como vive a cidade durante esse período”, disse sobre o evento.

Uma das fotografias expostas será a da gestora ambiental, Cínthia Martins, visitante de Pirenópolis que se rendeu aos encantos da cidade. Ela saiu de Goiânia para acompanhar a tradicional Festa do Divino Espírito Santo e as Cavalhadas e aproveitou para tirar algumas fotos. “Eu gosto muito de viajar e fazer fotos de todas as manifestações culturais dos lugares por onde passo. Fotografar as Cavalhadas foi um grande desafio porque é uma festividade que envolve muita cor e movimento, mas acho que consegui me sair bem”, diz.

Vencedores

Outro participante da maratona foi o vencedor da categoria Déjà Vu, Márcio Sales. Atuando como fotógrafo desde 2007, ele afirma que é apaixonado por Pirenópolis. “Sempre brinco com minha esposa quando falo que mudaremos para Piri assim que me aposentar. Sempre que posso gosto de acampar na cidade”, revela. Ele afirma que a Maratona Fotográfica sempre é um bom pretexto para retornar à cidade e praticar a fotografia, principalmente durante o período da Festa do Divino Espírito Santo. “As Cavalhadas de Pirenópolis são mágicas, fico impressionado com os detalhes e riqueza das roupas, dos adereços dos cavalos, o cuidado e o gosto pelos detalhes. Para mim, é sempre um prazer fotografar as cavalhadas”, explica Márcio Sales.

O fotógrafo Evandro Ramos foi vencedor na categoria profissional. Ele resolveu participar do evento por conta da repercussão da centenária festa pirenopolina e para conhecer um pouco mais da cultura da cidade. Preocupado em fazer o clique perfeito, Evandro disse que a maior dificuldade foi justamente entender a dinâmica dos cavalheiros. “Foi um momento único, muito especial pois quando nosso olhar vai além da câmera, ultrapassando a tecnologia, vem o momento de um registro sem igual. Ótima oportunidade de mergulhar na história, desbravar o desafio, e aprender”, disse.

Veja em primeira mão algumas fotos vencedoras da maratona de fotografia e se inspire para fazer novos cliques com as belezas de Pirenópolis:

 

Movido pelo respeito ao meio ambiente e integração a natureza e arquitetura da cidade, o Quinta Santa Bárbara é o PRIMEIRO ECO RESORT de Pirenópolis.

E VOCÊ PODE SER UM DOS EXCLUSIVOS PROPRIETÁRIOS!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *