A Comunidade Educacional de Pirenópolis realiza nesta terça-feira, a partir das 19h, um curso preparatório de geoturismo, voltado para guias e gestores de atrativos naturais da região da Serra dos Pireneus de Goiás, onde existe uma proposta para a criação do Geoparque Pireneus (título a ser concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura — UNESCO).

Há algum tempo a Comunidade Educacional de Pirenópolis — COEPI vem se organizando para conquistar esse título que pode transformar a região em referência internacional em conservação e observação do patrimônio geológico. Este é apenas o primeiro mini-curso de outros que estão norteando o seguimento para obter o reconhecimento. No ano que vem, a Comunidade Educacional pretende fazer um curso mais extenso com a colaboração e participação de professores especialistas de Geologia da Universidade Federal de Goiás — UFG. O objetivo do curso é orientar os interessados para a busca do desenvolvimento do geoturismo na região dos Pireneus, que vai ser mais um passo para o reconhecimento desse patrimônio geológico.

As técnicas que serão ministradas nesse curso vão ajudar ainda a garantir uma melhor conservação desse atrativo e proporcionar o desenvolvimento de um turismo mais sustentável. Segundo Rogério Dias, que é biólogo, turismólogo e especialista em ecoturismo, esses são os primeiros passos necessários para conseguir o reconhecimento do Geoparque Pireneus pela UNESCO, o que deverá dar uma projeção internacional ao destino turístico.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *