Estabelecer um território turístico integrando todos os estados da região Centro-Oeste mais o Distrito Federal e com destinos relevantes e competitivos em relação a outros dentro e fora do Brasil. Esse é o principal objetivo do Projeto Brasil Central Turismo lançado no final de abril pelo Sebrae Goiás em Pirenópolis, durante o Seminário de Sustentabilidade e Mercado Turístico Brasil Central. O evento, realizado no Cine Teatro Pirineus, reuniu autoridades, profissionais e empresários que integram o trade turístico de Goiás, Mato Grosso e Brasília.

O lançamento do projeto foi feito pelo superintendente do Sebrae Goiás, Igor Montenegro, que destacou, “apesar do enorme potencial turístico da região Centro-oeste, apenas 4% dos 51 milhões de turistas internos que circulam pelo Brasil manifestam interesse em destinos desta região”. Os dados do Ministério do Turismo, segundo o superintendente, demonstram bem a necessidade que os três estados do Brasil Central e o Distrito Federal têm de implementar uma nova ordem turística nessa região.

Para Igor Montenegro, o principal desafio do Projeto Brasil Central Turismo é desenvolver de forma integrada e sustentável a competitividade turística para os destinos do Centro-Oeste. “A competição é muito grande. E não é só local, mas sobretudo com outros destinos nacionais e internacionais já consolidados, como por exemplo, o nordeste brasileiro”, destacou. De acordo com o superintendente do Sebrae, somente o Estado de Goiás possui ao menos 50 cidades com um grande potencial turístico a ser desenvolvido, entre elas Pirenópolis. “Nossa intenção é integrar todos esses circuitos turísticos”, afirmou.

O prefeito de Pirenópolis, Nivaldo Melo, parabenizou a iniciativa do Sebrae e reconheceu o trabalho da entidade beneficiando a cidade, não apenas na área do turismo, mas também no setor de mineração e no apoio a várias ações culturais. “Acho que o projeto Brasil Central Turismo irá agregar valores fundamentais para um desenvolvimento contínuo do turismo na região Centro-Oeste criando uma atividade econômica sustentável e ao mesmo tempo geradora de boas oportunidades de negócio”, afirmou o prefeito. Segundo ele, o projeto irá mostrar Pirenópolis para o Brasil e para o mundo.

Gestão de turismo
O Sebrae contratou a Barcelona Media, uma das empresas mais importantes no mundo no trabalho de desenho e desenvolvimento de destinos turísticos, para elaborar o projeto. Richard Alves, diretor técnico da Barcelona Media no Brasil, apresentou as ferramentas que irão auxiliar os players no processo de aprimoramento da gestão do turismo.

Ele citou as cidades de Gramado (RS), Socorro (SP ) e Bonito (MS) como bons exemplos de gestão em turismo. “Esses destinos vêm construindo há anos um modelo de gestão turística. Em Gramado, por exemplo, isso vem sendo feito desde os anos 70, quando nas escolas já havia a disciplina de turismo”, ressaltou o diretor da Barcelona Media.

Segundo Richard Alves, o desenvolvimento do turismo está pautado na valorização da história, da cultura e recursos naturais das cidades turísticas como pontos de partida para se proporcionar boas experiências e fidelização do turista. Ele lembrou que o Brasil, de uma forma geral, necessita de uma maior projeção internacional do turismo, para aproveitar as oportunidades que surgem nesse atual cenário de crise. “Hoje não estamos aproveitando esse momento favorável do câmbio que dá mais poder ao turista internacional”, frisou.

O evento contou com as parcerias da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (ABIH), da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Conselho Municipal de Turismo de Pirenópolis (Comtur), Convention Visitors Bureau de Pirenópolis, AAPSP, Goiás Turismo e Prefeitura de Pirenópolis.

Tags

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *