Assim como vem ocorrendo em todo o país, Pirenópolis também passa por momentos de muita dificuldade por conta do isolamento social. As indefinições sobre o que deve funcionar, abrir, ou não, o comércio e as portas para o turismo na cidade ainda são decisões que assombram a todos. O receio do Covid-19 se espalhar e gerar um surto da doença no município é um perigo constante. Tudo é muito complexo para os gestores da Prefeitura e para os comerciantes, para os donos das pousadas e para a população de um modo geral. Parece que é um jogo de paciência onde “o tempo é o senhor da razão”, conforme o dito popular. O inconsciente emocional das pessoas está mais para acreditar que tudo isso vai passar mesmo. Essa frase, inclusive, já virou até hashtag mundo afora.

Mas, diante disso tudo, existem aqueles visionários que têm certeza de que as coisas vão melhorar em breve. E não só acreditam nisso como, também, acreditam na cidade e na capacidade da população de se reinventar. Esse é o caso dos empreendedores que tocam as obras do Eco Resort Quinta Santa Bárbara. A empresa, praticamente, não realizou demissões e mantém durante esses mais de 100 dias de crise por conta da pandemia mais de 50 empregos diretos. As equipes do Eco Resort atuam nas obras, na administração, nas vendas e, inclusive, no Divino Café que, a exemplo de praticamente todo o comércio não essencial, não está funcionando por conta do decreto que obriga os comerciantes a ficarem de portas fechadas ou atendendo em delivery.

Com a retomada da obra, na parte autorizada pela justiça, o empreendimento segue seu curso. “Estamos na expectativa de aumentar o ritmo dos trabalhos para a abertura de novas vagas de emprego” anuncia um dos sócios do empreendimento, animado e feliz por estar contribuindo para o bem-estar de dezenas de famílias e com possibilidade de gerar novos empregos, renda e impostos para a cidade.

Quando estiver pronto e com sua capacidade de ocupação hoteleira, estima-se que o Eco Resort Quinta Santa Bárbara retornará ao município grande parcela na arrecadação de impostos ao município. A cada dia que passa, a população percebe a importância dos benefícios que o Quinta Santa Bárbara poderá gerar para a cidade, a exemplo dos valores já gerados, tanto econômico quanto social, notadamente a construção do sistema de drenagem das águas pluviais, na rua Santa Bárbara, no alto do Bonfim.

Destacam-se as ações de preservação ambiental, sustentabilidade e geração atual de empregos. Vejam que bacana! Num momento catastrófico esse empreendimento promete gerar no futuro cerca de 200 novos empregos entre diretos e indiretos. Vamos em frente! Vamos Pensar em coisas boas e buscar formas criativas de reinventar-nos. Assim sairemos o quanto antes dessa crise sem precedente na nossa história contemporânea.

Posts Relacionados

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *