Pirenópolis é uma cidade muito simpática e cheia de atrativos naturais. Mas também atrai muitos turistas pela sua culinária. O centro da cidade é um espetáculo à parte, com um corredor de restaurantes e mesas nas calçadas da Rua do Lazer.

Desde pizza, passando por pequi à comida japonesa, se encontra de tudo por ali. Mas os mais pedidos certamente fazem parte da cultura goiana, como o famoso empadão, feito com massa fininha, recheio generoso de frango, azeitona, linguiça caseira e guariroba.

A pamonha também é uma das queridinhas dos visitantes, seja de doce, sal ou à moda. Já no ritual inicial, de desembrulhar da palha, a iguaria deixa qualquer um com água na boca.

Típico do Cerrado, o pequi não agrada a todos. Mas aqueles que gostam do fruto, gostam demais da conta! E ele pode ser servido de várias formas, como no molho de frango, na panelinha e no arroz branco, que fica amarelinho e saboroso.

Os doces também não saem perdendo. Cajuzinho do Cerrado, alfenim, pastelinho, limãozinho, doce de jabuticaba, cristalizados e mané pelado disputam a preferência dos turistas.

Com tamanha vocação para a culinária, a cidade organizou seu Festival Gastronômico desde 2003, fazendo uma pausa em virtude da pandemia. Durante dias, quando acontecia, senhorinhas tradicionais de Pirenópolis serviam mais de 20 iguarias típicas juntamente com restaurantes e chefs preparando belas surpresas da culinária goiana.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *