Realizado no Distrito de Lagolândia, a 37 quilômetros de Pirenópolis, tradicional festejo chega ao seu ponto alto no próximo sábado (14/07) e domingo (15/07) com a distribuição de doces e a realização de almoços festivos. Celebração foi criada por Santa Dica, figura histórica de Goiás

Cerca de 5 mil pessoas são esperadas neste próximo fim de semana para a Festa do Doce de Lagolândia, distrito de Pirenópolis que fica a 37 quilômetros da sede do município. O festejo é um dos mais tradicionais da cidade histórica. A organização do evento, que segue até o próximo Domingo (15/07), é da Paróquia Santa Bárbara.

A festa religiosa é uma homenagem ao Divino Pai Eterno, a São Benedito e à Nossa Senhora do Rosário. O ponto alto da celebração é  o banquete com doces caseiros produzidos pelos moradores do povoado de Lagolândia e servidos nos dois últimos dias do evento.

Para a próxima sexta-feira (13/07), está programado o levantamento dos mastros de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, além de uma queima de fogos. No sábado, será servido um almoço e os tradicionais doces, ofertas do rei e da rainha da festa. Todo esse tradicional banquete é gratuito e servido a todos os presentes. Ainda no sábado, no período da noite, haverá a cerimônia de levantamento do mastro do Divino Pai Eterno, seguida de uma queima de fogos. Já no domingo, um outro almoço é servido pelo imperador da festa. Além da programação oficial, ao longo dos dez dias de festejos, são montadas várias barracas que vendem doces e bebidas típicas e artesanatos.

Delícias

Doce de casca de laranja, doce de leite, pau de mamão, batata doce, figo, mamão, bananada, goiabada, cocada e outros tradicionais quitutes, que fazem sucesso entre os turistas de Pirenópolis, são fabricados pela comunidade de Lagolândia, com apoio de empresários e fazendeiros locais.

A festa este ano começou no último dia 5 de junho com uma alvorada festiva realizada às 5 horas. Depois os visitantes e moradores reuniram-se na porta da igreja Santa Bárbara, de onde partiram para um cortejo, passando pelas casas dos festeiros. Um dos principais pontos de parada da procissão é na praça principal do Distrito de Lagolândia, onde está o túmulo da Santa Dica, fundadora da festa. Ao longo dos festejos, há uma programação de novenas que atraem o público da região.

Além da Festa do Doce, os turistas podem aproveitar o passeio à Lagolândia para conhecer a cachoeira da Lagoa Azul. Situado há cerca de 15 quilômetros do distrito, o local traz, além de uma rica vegetação do cerrado, uma belíssima piscina natural de águas cristalinas. Alguns organizadores e guias de excursões oferecem boias de câmaras de ar que permitem aos visitantes passem bons momentos de tranquilidade em meio à natureza.

Santa Dica

Batizada como Benedita Cipriano Gomes, Santa Dica foi uma personagem marcante da história do povoado de Pirenópolis e do Estado de Goiás no início do século passado. O apelido de Santa Dica surgiu quando Benedita, ainda na adolescência, tornou-se curandeira e logo depois profetisa. Para a população local, as curas e profecias da Santa eram verdadeiros milagres. Conhecida pelo espírito de liderança, Santa Dica dava orientações espirituais aos moradores e visitantes que a procuravam. Além da Festa do Doce, Santa Dica criou no povoado de Lagolândia a Associação Feminina de Lagolândia e a praça Benedita Cipriano Gomes, que  se tornou o ponto de lazer da comunidade.

Conta a lenda que Santa Dica era dada como morta, mas, dizem os moradores locais, que voltou à vida após três dias de velório. Sua história já foi tema de livro e do filme República dos Anjos. Entre os feitos atribuídos à ela estão várias curas e a participação de batalhões de soldados que atuaram na Revolução Constitucionalista de 1932.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *