Entre os dias 15 e 20 de agosto o Cine Pireneus será sede do festival de cinema Pirenópolis Doc 2017, onde serão exibidas mostras competitivas nacional e regional de curtas, médias e longas-metragens . O festival tem o objetivo de despertar novas discussões sobre o cinema alternativo nacional. Além da mostra, o evento terá debates, oficinas e cursos para os participantes. Os cursos serão ministrados na Universidade Estadual de Goiás, unidade de Pirenópolis. As inscrições podem ser realizadas no site do festival: www.pirenopolisdoc.com.br/2017

Nesta edição, o Festival irá receber um grande nome da produção de imagem nacional, o cineasta, roteirista e fotógrafo paulista Jorge Bodanzky. O cineasta é autor do documentário Iracema – uma transa amazônica, produzido em 1976 que denunciava, em plena Ditadura Militar, o desflorestamento da Amazônia. Mesmo após inúmeras censuras, o cineasta recebeu prêmios internacionais pela sua produção e ainda é considerado um dos pioneiros a discutir o tema sobre meio ambiente no cenário cinematográfico.

Cineasta, roteirista e fotógrafo Jorge Bodanzky será a grande atração do Festival | Arquivo Pessoal/Divulgação
Cineasta, roteirista e fotógrafo Jorge Bodanzky será a grande atração do Festival – Arquivo Pessoal/Divulgação

Este ano o festival recebeu a inscrição de 547 documentários de todo o país, entre curtas, médias e longas-metragens, apenas 30 foram selecionados pela curadoria para a exibição gratuita durante o festival. Os selecionados vão concorrer ainda à premiação de melhor longa e curta-metragem, melhor filme eleito pelo júri formado por jovens e melhor filme goiano eleito pelo voto popular.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *