Manifestação cultural típica de estados do Nordeste e Norte é realizada há dez anos na cidade histórica goiana

Apesar de ser uma tradição típica dos estados do Norte e Nordeste do Brasil, há dez anos a celebração folclórica do Bumba Meu Boi, também conhecida como Boi-bumbá, tem espaço cativo em Pirenópolis, cidade histórica de Goiás a 121 quilômetros de Goiânia. No sábado (19), a partir das 9h30, um grupo de moradores encenaram o ato da morte do Boi Myatã, encerrando o ciclo anual da tradição que conta a história do nascimento, batizado e morte do lendário animal. O evento teve entrada gratuita e foi realizado no Ponto de Cultura Quintal da Aldeia, no Morro Santa Bárbara.

De acordo com a educadora Daraína Pregnolatto, uma das organizadores da festa, a cada ano um tema é escolhido por um grupo multigeracional de cerca de 20 pessoas. “Este ano escolhemos o nome Myatã por conta da resistência enfrentada por muitos grupos frente ao atual momento político, pensando justamente nas minorias: LGBTQs, quilombolas, indígenas e as mulheres”, explica Daraína.

“Myatã é uma palavra de origem indígena. Para a etnia Gavião, significa ‘brincar junto’ ou ‘brincar com’. Para os guaranis, o termo quer dizer ‘ser resistente’. Por isso esta bela palavra foi escolhida, por se encaixar perfeitamente no momento em que passamos”, destaca a educadora. Daraína mora em Pirenópolis há 24 anos e trouxe a manifestação popular do Maranhão, seu estado natal. Ela diz que a festa tem conquistado os moradores e visitantes da cidade. “Recebemos cerca de 200 pessoas a cada encontro e boa parte fica até o final da celebração”, destaca.

A lenda
O Bumba meu boi é uma dança tradicional brasileira, típica das regiões norte e nordeste e surgida no século XVIII, como uma forma de crítica à situação social dos negros e índios naquela época. A celebração folclórica combina elementos de comédia, drama, sátira e tragédia, contando a lenda da morte e ressurreição de um boi. A festa envolve elementos das culturas europeia, africana e indígena, sendo muitas vezes associada à festa junina. Ao longo do ano, a manifestação tem início com as encenações de nascimento e batismo do boi Myatã, realizadas em abril e julho, respectivamente.

Embora tenha maior representatividade no nordeste e norte do País, atualmente podemos encontrar essa manifestação cultural em todas as partes do Brasil. Em 2012, o Boi-bumbá foi incluído na lista de Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Além de encerrar a história do trajeto do boi, os visitantes que acompanharam a celebração da festa no último dia 19, em Pirenópolis, ainda apreciaram uma mostra de filmes sobre direitos humanos e apresentações de grupo de dança e teatro de bonecos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *