Não há informações concretas sobre o início da mineração na cidade de Pirenópolis. Mas os indícios apontam que ela começou com o ouro, quando seu nome ainda era Minas de Nossa Senhora do Rosário Meia Ponte. Estas minas foram descobertas pelos bandeirantes e entregues aos portugueses. Já a extração de quartzito teve seu início entre 1900 e 1930.

O Quartzito Micaceo é conhecido como Pedras de Pirenópolis. É extraído da pedreira localizada na área da Serra dos Pireneus, próximo à cidade. Para quem não conhece, as pedreiras são um tipo de mineração a céu aberto de onde as rochas ou minerais são extraídos. Geralmente são menos profundas do que outros tipos de minas a céu aberto.

O quartzito é muito utilizado no acabamento de pisos e paredes. Se diferenciam dos demais tipos de revestimentos por não possuir densidade ou mesmo uma aparência uniforme, variando de pedra para pedra.

Suas lâminas verdes, amarelas, brancas e rosas, brilhantes por causa da mica, são bastante utilizadas na construção civil, para acabamentos, decoração de pisos, paredes, muros, paisagismo, etc. A exploração desta rocha é uma das principais atividades econômicas do município, gerando centenas de empregos.

São flexíveis, antiderrapantes, resistentes à abrasão, insolação, chuva, névoa, calor ou frio intenso, trânsito de pedestres e de veículos. As pedras em geral, oferecem opções diferenciadas para destacar qualquer ambiente, têm cores e qualidades variadas, resistência e beleza.

Não há restrições para uso, podem ser usadas em residências – área social ou íntima, áreas comerciais – tráfego médio ou alto, áreas industriais, piscinas, saunas, fachadas, muros, cascatas, entre outros

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *